sábado, 3 de Abril de 2010

CRONOLOGIA DO ANO DE 1974 - IX

1 de Abril de 1974 – Publicação do n.º 464 do AVANTE!, órgão do PCP, com os temas «não dar tréguas ao fascismo», «aliar à luta anti-fascista os patriotas das forças armadas», «a luta por aumento de salários» e a «escalada da tortura». Foi o último número clandestino.

1 de Abril de 1974 – Nova reunião do Movimento dos Oficiais das Forças Armadas com vista à elaboração e discussão final do Programa do Movimento, com as presenças do major Hugo Rodrigues dos Santos, major Vítor Rodrigues Alves, major José Maria Azevedo, tenente-coronel Manuel Costa Brás, tenente-coronel Manuel Franco Charais, capitão-tenente Vítor Crespo, capitão-tenente Carlos de Almada Contreiras e segunto-tenente Pedro da Cunha Lauret.

1 de Abril de 1974 – Major Otelo Saraiva de Carvalho contínua a trabalhar na elaboração do Plano de Operações, usando inúmeras informações que Vítor Alves, José Sanches Osório, Franco Charais e Costa Brás lhe dão sobre o Estado-Maior do Exército. As informações sobre as forças militarizadas são-lhe fornecidas pelo major Hugo Bélico Velasco, oficial do Quartel-General da GNR. Reúne ainda informações sobre o quadro da orgânica operacional da PSP, da Força de Intervenção do Exército, as Forças de Reserva do Governo, o dispositivo das forças de choque da Legião Portuguesa, o material de guerra e os meios de transmissões das unidades.

1 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO contra Nangade, em Moçambique.

1 de Abril de 1974 – Três ataques da FRELIMO no concelho de Chimoio e em Vila Pery.

1 de Abril de 1974 – Emboscada da FRELIMO na estrada Vila Pery- Beira, com a morte dum civil europeu.

1 de Abril de 1974 – Rapto de um agricultor europeu na estrada Chemba-Inhaminga, em Moçambique.

1 de Abril de 1974 – Decreto n.º 127/74, do Ministério dos Negócios Estrangeiros, que aprova para ratificação o Acordo Internacional do Cacau de 1972.

2 de Abril de 1974 – Sir John Betjeman, do Reino Unido da Grã-Bretanha, foi condecorado com o grau de comendador da Ordem de Sant’Iago da Espada.

2 de Abril de 1974 – Sir Arthur Bliss, do Reino Unido da Grã-Bretanha, foi condecorado com o grau de comendador da Ordem de Sant’Iago da Espada.

2 de Abril de 1974 – Camille Georges Tabar, de França, foi condecorado com o grau de oficial da Ordem de Mérito Agrícola, Comercial e Industrial.

2 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO a Nangololo, em Cabo Delgado.

2 de Abril de 1974 – Ataques da FRELIMO a viaturas na região de Mutarara e a viaturas do posto de Sena, em Moçambique.

2 de Abril de 1974 – A FRELIMO destrói a ponte do rio Muirite, que dava ligação de Mueda a Montepuez.

2 de Abril de 1974 – Decreto n.º 128/74 do Ministério das Finanças e da Coordenação Económica, que abre um crédito especial de 320 000 000$00 de escudos a favor do Ministério das Comunicações.

3 de Abril de 1974 – Greve dos 273 trabalhadores do sector da distribuição da UCAL – União das Cooperativas Abastecedoras de Leite de Lisboa, por aumentos salariais.

3 de Abril de 1974 – Marcello Caetano desloca-se a França para assistir ao funeral de Georges Pompidou, presidente francês e co-príncipe de Andorra.

3 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO ao aquartelamento da Nhadanga, em Tete.

3 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO a Mueda com fogo de morteiros.

3 de Abril de 1974 – Acções da FRELIMO a norte do rio Messalo, em Moçambique.

3 de Abril de 1974 – Decreto-Lei n.º 130/74, que estabelece um regime transitório para a regularização dos casos de dupla tributação no espaço português, para harmonizar os vários sistemas fiscais.

3 de Abril de 1974 – Decreto-Lei n.º 132/74, que define os objectivos, competência e organização dos Institutos do Algodão nos Estados de Angola e Moçambique.

4 de Abril de 1974 – António Amaral de Almeida, estudante, saiu da prisão depois de ter sido preso a 27 de Novembro de 1973, acusado de actividades ilegais contra o regime.

4 de Abril de 1974 – Mário Bastos Rodrigues, redactor, saiu da prisão depois de ter sido preso a 27 de Novembro de 1973, acusado de actividades ilegais contra o regime.

4 de Abril de 1974 – Carta da direcção do Movimento para os oficiais das colónias, informando as respectivas comissões provinciais de que não deveriam tomar a iniciativa de qualquer acção.

4 de Abril de 1974 – Prof. Silva Cunha discursa no COMIBERLANT no âmbito das comemorações do 25.º aniversário da OTAN.

4 de Abril de 1974 – Um relatório do Service de Documentation Extérieure et de Contre-Espionnage (SDECE) traça as linhas finais da Operação Safira, programada conjuntamente com aquela agência francesa e a PIDE/DGS, visando derrubar Ahmed Sékou Touré e substitui-lo pelo coronel Diallo na presidência da Guiné-Conacri.

4 de Abril de 1974 – Um avião rodesiano a operar em Moçambique foi abatido.

4 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO a Mueda, em Moçambique.

4 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO a Sagal, em Moçambique.

4 de Abril de 1974 – Greve dos trabalhadores da cimenteira do Dondo, na Beira, e da pedreira de Muanza, em Moçambique.

4 de Abril de 1974 – Decreto-Lei n.º 134/74, dos Ministérios das Finanças e da Coordenação Económica e do Ultramar, que autoriza o Ministro das Finanças a conceder às províncias ultramarinas, em cada um dos anos de execução do IV Plano de Fomento, empréstimos ou subsídios reembolsáveis até aos montantes fixados nos programas anuais de financiamento aprovados pelo Conselho de Ministros para os Assuntos Económicos.

4 de Abril de 1974 – Decreto-Lei n.º 135/74, que autoriza a concessão de benefícios fiscais às sociedades exploradoras da indústria de transportes rodoviários, que se constituam ou ampliem em resultado de operações de concentração.

4 de Abril de 1974 – Decreto-Lei n.º 137/74, que cria em Viena a missão especial permanente que representará Portugal no grupo de trabalho da Conferência para a Redução Mutua e Equilibrada de Forças na Europa central.

4 de Abril de 1974 – Portaria n.º 245/74, do Ministério do Ultramar, que autoriza o Gabinete do Plano do Cunene a celebrar contrato com a firma CETEC – Construções e Estudos Técnicos de Engenharia Civil, para a execução do projecto de ordenamento e de abastecimento rural de água do Calueque.

4 de Abril de 1974 – Portaria n.º 246/74, que torna extensivo às províncias Ultramarinas o Decreto-Lei n.º 47 587 de 10 de Março de 1967, sobre experiências pedagógicas.

4 de Abril de 1974 – Portaria n.º 248/74, do Ministério das Corporações e Segurança Social, que altera a redacção do n.º 2 do artigo 206.º do Estatuto do Pessoal de Enfermagem, Técnico e Auxiliar da Carreira de Saúde.

4 de Abril de 1974 – Portaria n.º 255/74 que cria a Comissão Coordenadora de Informática das Forças Armadas, a funcionar no Departamento da Defesa Nacional.

5 de Abril de 1974 – Greve de 382 trabalhadores da multinacional Siemens, do Sabugo, por aumentos salariais e negociação do Contrato Colectivo de Trabalho.

5 de Abril de 1974 – Greve de 210 trabalhadores da MOTRA – Equipamentos Eléctricos, do Sabugo, por negociação do Contrato Colectivo de Trabalho.

5 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO com um foguetão contra o aquartelamento do Lunho, Niassa.

5 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO contra uma viatura civil da companhia algodoeira Sagal, na estrada de Porto Amélia, em Moçambique, provocando quatro feridos.

5 de Abril de 1974 – Decreto-Lei n.º 138/74, dos Ministérios do Interior e das Finanças e da Coordenação Económica, que autoriza a empresa Metropolitano de Lisboa, a emitir, em 1974, 300 000 obrigações do valor nominal de 1000$00 cada uma.

5 de Abril de 1974 – Decreto n.º 139/74, do Ministério dos Negócios Estrangeiros, que aprova o texto da Convenção entre os Governos da República Portuguesa e do Estado Espanhol Relativa à Construção de Uma Ponte Internacional sobre o Rio Erges na Fronteira Luso-Espanhola.

5 de Abril de 1974 – Portaria n.º 249/74, que publica a relação das indústrias consideradas prioritárias para os efeitos de atribuição de benefícios fiscais.

5 de Abril de 1975 – Despacho do Ministério da Indústria e Energia que fixa os preços de venda ao público dos combustíveis líquidos: gasolina, 11$00 escudos por litro; petróleo, 3$40 por litro; gasóleo, 2$80 por litro; fuelóleo, 1$00 por quilograma. Foi publicado a 8 de Maio.

6 de Abril de 1974 – Segundo dia da greve dos trabalhadores da Siemens.

6 de Abril de 1974 – Segundo dia da greve dos trabalhadores da MOTRA – Equipamentos Eléctricos, do Sabugo.

6 de Abril de 1974 – Greve dos trabalhadores da Standard Eléctrica, de Cascais, pela aplicação do Contrato Colectivo de Trabalho.

6 de Abril de 1974 – Greve parcial de 50 trabalhadores do DIÁRIO POPULAR, por aumentos salariais

6 de Abril de 1974 – Acção de rua da OCMLP em Viana do Castelo, com pinturas de inscrições e panfletos apelando à participação no 1.º de Maio.

6 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO ao destacamento do rio Sinheu, perto de Nangololo.

6 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO ao aldeamento de Biaque, em Porto Amélia, com fogo de morteiros e bazuca, causando 12 feridos.

6 de Abril de 1974 – Ataque da FRELIMO ao comboio da linha Beira-Rodésia, junto a Inhaminga.

6 de Abril de 1974 – A PIDE/DGS prendeu um desertor português e um irlandês que desembarcavam clandestinamente na ilha de Matemo, em Cabo Delgado (Moçambique).

6 de Abril de 1974 – Emboscada da FRELIMO a uma viatura do posto administrativo de Sena, causando um ferido.

7 de Abril de 1974 – Por solicitação do major Otelo Saraiva de Carvalho, o major na reserva Carlos Alexandre de Morais, chefe do Sector de Pessoal da Setenave, apresenta o projecto de Programa do Movimento ao general António de Spínola, o qual introduz inúmeras alterações, pois afirma que «logo detectei a sua inspiração comunista», acabando por dar a sua colaboração «na convicção de que, com o apoio do general Costa Gomes, conseguiria evitar que o Movimento fosse dominado pelos comunistas».

7 de Abril de 1974 – Otelo encontra-se com António da Silva Graça, antigo militante do PCP e da FAP (Frente de Acção Popular), para obter informações sobre o interior da cadeia de Caxias.

7 de Abril de 1974 – Ataques da FRELIMO aos aldeamentos de Boeza e Sangosge, em Tete.

7 de Abril de 1974 – Emboscada da FRELIMO a um coluna civil e policial na estrada de Manica-Mavonde, causando um morto e quatro feridos.

2 comentários:

  1. Parabéns.
    Um trabalho altamente meritório.

    ResponderEliminar
  2. Estamos de novo em Abril.
    Abril36.
    Obrigado por nos dares a recordar os 19 meses mais lindos e empolgantes das nossas vidas.

    ResponderEliminar